6 de ago de 2011

Provações


Até que fazer novas amizades foi fácil...
Até que me sentir bem em um lugar novo foi fácil...
Até que criar coragem para tentar tudo novo foi fácil...
Até que me acostumar com novos horários foi fácil...
O que tem me paralizado muito é a minha própria cobrança...
Como é difícil controlar essa mania de perfeição, de exigir tudo sempre bem feito, no tempo certo...

Preciso esfriar a cabeça, respirar, contar até 10!
Estou tão feliz, não posso estragar tudo com essa preocupação incessante.

Tudo o que eu pedi para Deus, Ele me deu.
Não posso dá um passo para trás agora, preciso seguir em frente.
Tenho que acreditar que sou capaz de fazer bem meu trabalho.

Mas, as vezes parece que tudo dá errado, que sempre tem alguma coisa que não era bem assim, que poderia ter sido diferente...

Me cobro muito, sei disso.
Só acho que as coisas certas são certas, não dá para fazer diferente...

15 de jul de 2011

Novo de novo

Depois de algum tempo, volto ao meu pequeno mundo... meu refúgio, minha mente...
Tenho novidades!!!
Não sei se vocês se lembram da minha carreira frustada, ou melhor da minha não carreira... Fiz faculdade e não conseguia entrar na área, então depois de alguns anos ( isso mesmo, ANOS!) finalmente consegui uma oportunidade. Vou começar semana que vem e estou bem ansiosa, para não falar super nervosa!!!!

Tive que pedir demissão da minha outra empresa, onde trabalhei por dois anos, para poder seguir finalmente a carreira que eu tanto queria. Graças a Deus consegui!! \0/
Como sou bem emotiva, o chororo foi demais... não gosto de despedidas...
Espero conseguir manter contato com as pessoas amigas do meu antigo serviço.

Nova etapa da minha vida.
Novas esperanças.
Novo desejo (mesmo desejo) de ser feliz.

22 de mai de 2011

Convivendo com o medo

O medo nos impulsiona?
É ele que nos desafia?
Nos faz crescer ou melhorar???
Por que o medo nos provoca reações inesperadas?

Gostaria de poder viver sem medo...
Coisa simples se tornam difíceis por causa do medo.
Seria um geito de justificar nossas falhas?
Por a culpa no medo?

Uma desculpa para desistir de alguma coisa?
Ser humano é sentir medo?

São tantas perguntas, convivemos com elas todos os dias. Nem sempre pensamos a respeito, mas o medo está presente em nossas vidas... não podemos negar...

Na minha vida por exemplo, tudo parece ser um desafio constante.
O medo faz parte de cada decisão que tomo ou deixo de tomar, de cada sonho que desisto ou que por algum milagre acaba se realizando, em cada mudança que faço ou penso em fazer. Sempre penso duas vezes para tudo, muitas vezes penso demais e não faço nada...

Como seria bom, não sentir medo.

15 de mai de 2011

Equilibrio

Sabe quando tudo o que acontece em nossa vida parece contraditório?
Quando mesmo sem percebemos fazemos coisas que não entedemos o por quê e ainda assim dá certo...
Ou até quando as situações se resolvem de maneira certa, mas com as decisões que jamais pensaríamos ter que tomar.
Parece que mesmo fazendo errado, no fim dá certo.

Estranho, não é???

Dificil é seguir vivendo sem saber se estamos no caminho certo, se é isso que nos trará felicidade ou será que estamos nos perdendo aos poucos pelo caminho....
Vivo em momentos distintos onde ou tudo dá certo ou tudo dá errado, não consigo encontrar um meio termo.

Hoje estou em minha fase negativa, não sei quanto tempo durará, mas espero poder acrescentar algo bom em minha experiência de vida depois disso tudo.
Estou perdida entre a falta de tempo e a falta de segurança para tomar decisões, sigo levando tombos e me erguendo conforme o que acontece.

Já não dá mais para contar os machucados e as cicatrizes que tenho, cada segundo que a vida se faz com sua própria vontade sem que eu precise fazer alguma coisa, acaba me dando um tempo sem que eu precise tomar alguma decisão e me sinto um poquinho segura novamente. Mesmo que por pouco tempo, acaba sendo uma ferida que estou evitando.

Acho que estou aguentando bem, apesar de tudo...
Conseguir forças, erguer a cabeça e se preparar para o desconhecido está se tornando uma rotina em minha vida. As vezes dá tudo certo, outras não...
Tem dias que não me reconheço, tem dias que parece que nada mudou, que continuo sendo aquela garota boba e timida de sempre, que não sabe o que fazer e que deixa a vida escapar por entre os dedos...

Nada muda ou muda muito rápido e bruscamente.
O que será preciso para que eu encontre meu equilibrio?????

27 de mar de 2011

Mudanças, agora ou...

Esse ano decidi finalmente tirar um tempinho para fazer um curso. Já passava da hora de melhorar meu currículo, então, aos sábados estou estudando inglês. Sempre adorei inglês, desde o colégio sou fascinada, sempre tirei notas boas e achei que seria muito bom fazer esse curso. Devido a isso, fiquei quase sem tempo para postar.... Não que não me falte pensamentos e idéias para escrever, eles estão borbulhando em minha cabeça sem parar... Realmente me falta tempo... Tudo isso começou a me deixar triste, pois desabafar aqui sempre foi minha melhor opção. Começando com algumas novidades, além do curso também estou me preparando para um concurso público, bom vou tentar... sei que é bem difícil passar e tem tantos candidatos......... Mas, será a primeira vez para mim e vamos ver no que dá. Outra novidade: tenho um "plano B"! Acreditem! Nunca tive um plano B na vida, mas agora resolvi ter um e ele não é nada convencional. Se não passar no concurso, vou morar por um tempo em outro país. Recebei um convite de uma amiga e estou realmente disposta a aceitar, pensei muito, meus pais não deixaram (novidade!), meus amigos me disseram para não perder essa oportunidade e estou morrendo de medo de que tudo dê certo e eu vá... Estranho, estou feliz e triste ao mesmo tempo. Lógico que não será agora, estou pensando em agosto ou um pouco mais para frente, sei lá. As coisas não estão muito bem no meu serviço e nem sei se estarei trabalhando daqui até lá, por isso estou tentando encontrar várias opções de melhorar a minha vida. Opções. Difícil agradar a todos quando se tem poucas opções. E tão diferentes! Preciso pensar em mim, na minha vida. Sabe quando a gente acha que a vida está passando e você não sai do lugar, nada muda, tudo parece sufocar e percebemos que está na hora de dar uma virada. Assim estou me sentindo. E para piorar minha decisão de sair do país...uma notícia maravilhosa e que eu estava esperando há quase dois anos, minha irmã está gravida! Desde 2009, quando ela perdeu o bebe eu desejava receber essa notícia, finalmente serei titia. Graças a Deus ela conseguiu, estamos muito felizes. Assim, minha cabeça está a mil. Se eu não passar no concurso, terei coragem de ir embora? Será uma boa hora para tantas mudanças? Com certeza escreverei mais sobre tudo isso....



20 de mar de 2011

Noticias



Ola pessoas!!!
Peço desculpas pela minha falta de tempo para escrever no blog e fazer visitas.
Em breve voltarei.
Um forte abraço a todos!

6 de fev de 2011

Como decidir?


Uma história de amor, ou quase...

Ela namorava há alguns anos e achava que estava tudo muito monótono, que precisava de algo novo, de mudanças, mas não sabia como.
Começou questionar o que sentia por ele, se realmente gostava dele, se era isso que queria para sua vida.

Então surge um outro rapaz um tanto carismático, engraçado, bonito, que chamou sua atenção. Surge uma amizade.
Devido as dúvidas sobre seu relacionamento, ela decide terminar tudo sem dar muita satisfação para ele, começa a namorar o outro rapaz.

Sem se dar um tempo para pensar e refletir ela embarca de cabeça, o namoro fica sério e aí...
Ela começa a perceber como o rapaz é de verdade, um pouco egoísta, um tanto ciumento, um pouco folgado e mandão.

Surge mais dúvidas.

Ele volta a ligar para ela, o rapaz não sabe.
Ele não sabe sobre o rapaz.

Ela não sabe o que fazer, volta para ele que ela um dia amou ou fica com o rapaz que não sabe muito bem como tratá-la.
Ele pede para ela voltar.
O rapaz diz amá-la.
Ela pede ajuda as amigas, pois amava ele só estava um pouco confusa, ele sempre tratou-a bem. O rapaz era novidade, ela tentou, parecia que era o que procurava, até começar a ver os defeitos.

Antigo ou o novo?
Voltar a viver a monotonia ao lado dele, ou tentar suportar a forma que o rapaz vê os relacionamentos?
......... ...................

Essa é uma história real de uma amiga minha.
Ela namorava firme, achou que não gostava mais tanto dele e o deixou.
Começou a namorar outro rapaz que a faz rachar as contas, ela paga a metade de tudo, o rapaz só anda com cartão de crédito e se onde forem não aceitar, ela paga ou fica sem comer ou beber. Demonstra que gosta dela, dá para ver nos seus olhos, porém faz o que quer, tem muito ciúmes e sempre dá um jeito de fazer ela concordar com o que com suas vontades.
Agora o antigo namorado, que não sabe sobre o novo, diz que quer voltar com ela.
De certa forma, ela gosta dele, mas não que voltar a trás. Só não sabe se deve continuar com o novo namorado.
Difícil, não?!

22 de jan de 2011

Pessoa enigmática


O que leva uma pessoa debochar dela mesma?

Conheço uma pessoa que sempre faz isso, ela "brinca" com os próprios defeitos e problemas. Antes que outra pessoa faça isso, ela sempre inventa uma piadinha ou alguma coisa para dar risada dela mesma.

Não sei se ela tem alto estima muito alta que não se importa, não se abala com nada ou se é o contrário... antes que alguém a magoe com alguma brincadeirinha ela própria faz isso.
É normal a gente rir de si mesmo, mas ela faz isso muitas vezes ao dia... acho estranho.

E se ela sabe quais são seus piores defeitos, aqueles que ela não gosta e brinca com eles, por que ela não muda? Ou pelo menos tenta mudar?

Parece um tipo de auto-defesa que ela faz ao brincar e rir de si mesma.

Tenho vergonha de perguntar por que ela é assim, não sei como ela reagiria...

Ela é uma mulher de bom astral, um pouco irritada, fala muito e com todo mundo, diz que tem colegas e não amigos, super vaidosa, adora sair, adora ser o centro das atenções, não gosta de estudar, não se esforça e diz que não consegue algo melhor para sua vida, sabe aquelas pessoas que desistem antes de tentar... ela é assim.

As vezes parece que é relaxo, que ela gosta de ser assim para chamar mais a atenção.
Definitivamente não entendo.

16 de jan de 2011

Fim de férias


Acreditem, minhas férias já acabaram ... essa foi minha primeira semana de trabalho, novamente, ... como passou rápido!
Não fiz nem metade do que eu tinha planejado, mas deu para descansar um pouquinho.
Voltei a mesma velha rotina de acordar cedo e tentar dormir cedo...
Sem tempo para escrever...
Mesmos problemas, quase os mesmos companheiros de equipe, alguns sempre acabam saindo e outros entrando. Mesma comida sem graça, pelo menos trocaram o ônibus, rs.
Esse ano estou me sentindo um pouco mais segura, acho que passou a fase de novata e agora sou profissional, conheço todo o trabalho, tenho as manhas e consigo me virar sozinha muito bem.
É estranho e legal ao mesmo tempo.
Estou até fazendo mais amizades!
Vamos ver como será esse ano.......

5 de jan de 2011

Minha vez


Não sei por que as coisas acontecem dessa forma comigo...
Nunca pude ser como eu queria, sempre tive que ser de acordo com as vontades e maneiras pré definidas por minha família.
Se tornou um vicio que mesmo hoje não consigo largar, não consigo pensar apenas em mim, no que eu quero, acabo me limitando ao que eles vão pensar...

Quando criança, devido aos problemas com meu pai, tive que crescer rápido, aprender a pensar e agir como adulta para ajudar minha mãe e irmã, quando adolescente fui exemplar, nada de problemas típicos da idade, adulta mesmo sem ter podido viver bem cada etapa da minha própria vida, ainda tenho problemas em me deixarem em paz ou pelo menos respeitarem minhas vontades.

O que me deixa nervosa é saber que minha mãe não me entende e quer me dar sermões, achando que ela está sempre certa... e ela fala que eu quero estar sempre certa o tempo todo! Não é bem assim.

Detesto falar e a pessoa fingir que está escutando, detesto programar alguma coisa e a pessoa fica enrolando, detesto que fiquem mudando de opinião o tempo todo, e minha mãe parece que está agindo assim só pra me deixar nervosa!!!! Mesmo sabendo de tudo isso, tenho que ficar repetindo para ela não fazer assim.
Por fim quem passa por ruim sou eu.

Depois de tanto que eu fiz e ajudei elas........

Acho que sou meio louca assim por causa de tudo isso, de todos eles (minha família).
Penso em sair de casa e deixar tudo para trás, mas como deixar minha mãe sozinha com meu pai? Minha irmã não se importa e mesmo que se importasse ela tem a família dela para cuidar (mal, mas cuida), foi o exemplo que ela teve em casa, fazer o quê...

Não tenho opção, vivo infeliz tentando fazer os outros felizes...
Quando chegará minha vez?!

3 de jan de 2011

É tempo de mudanças?


Vamos recomeçar?!

Quero começar agradecendo a todos que estão comigo desde o começo e aos que surgiram há pouco tempo, meu MUITO OBRIGADA! por não desistirem de mim, por me ajudarem com seus conselhos, palavras amigas e por todo carinho. Obrigada, obrigada!!!
Espero que possamos passar por mais um ano juntos, com muitos posts e comentários, rs.

Mudanças.
Será que é tempo de mudanças?
É preciso ter um tempo especial para isso?
Devemos mudar todo ano?

Sei que é necessário mudar, afinal não somos perfeitos...
Mas será que só porque começou um novo ano devemos mudar alguma coisa, como mudar o visual, deixar um bigode, o cabelo mais curto, ser mais independente ou mais carinhosa, essas coisas?

Alguns dizem: "Ano Novo, Vida Nova", será mesmo?
Muitos problemas acabam nos acompanhando do ano velho, alguns planos não acabados também.
E se eu não quiser mudar, se quiser continuar como estava antes? Sendo, vivendo, sentindo tudo igual a antes. Serei anormal por causa disso?
E se o velho for confortável para mim?
Anos, dias, semanas, são sempre iguais, uma continuidade sem fim... Nós é que mudamos, ou não mudamos durante esse tempo.

Recomeçar, ou apenas continuar com nossas vidas independente de mês, anos, dias...
Seguir buscando felicidades, crescimentos, conhecimentos, realizações e tudo o que te faça ser uma boa pessoa: pai, mãe, filho, filha, irmã, irmão, amigo, amiga, .... Acho que isso é o mais importante.