30 de ago de 2010


Mais um tema importante: Fé.
Não se trata apenas de religião.
Não importa em que, respeito o que cada um acredita, o que é necessário é ter fé.
Pode ser em alguém, em alguma coisa, até em nós mesmos, só não podemos deixar de acreditar.
Quantas vezes nos sentimos perdidos nessa vida e buscamos algo em que acreditar, em quem confiar, que nos faz sentir bem, ter animo para continuar nossa luta diária...
Quantas vezes perdemos as esperanças e escutamos que alguém acredita em nós, tem fé que conseguiremos... como isso é importante.
Quando perdemos a fé começamos a falhar como pessoa.
Se não fosse por fé, muita coisa hoje em dia não existiria.

Significado de Fé de acordo com o Aurélio:
s.f. "Fidelidade em honrar seus compromissos, lealdade, garantia: a fé dos tratados. / Confiança em alguém ou em alguma coisa: testemunha digna de fé; ter fé no futuro"...

Acho que acreditar também é um desses significados. Se deixarmos de acreditar deixaremos também de sonhar...
Que a fé continue firme em nossos corações.



24 de ago de 2010

Infidelidade


Muito sério este tema.

Resolvi mudar um pouco o foco e parar de falar de mim por enquanto... estava ficando muito narcisista.

Então vou falar sobre infidelidade, hoje pelo que fiquei sabendo está muito comum na vida das pessoas (o que eu desaprovo muito!).
Tanto homens quanto mulheres resolveram aderir a essa moda, o por quê eu não sei... Casais antigos, noivados recentes, namoros, são muitos os exemplos de pessoas que eu não acreditei, mas convivem com traições.

Não é fofoca, não sou desse tipo, apenas estou informando e usando exemplos reais, ok. Essas informações não saem daqui!

Conheço uma moça que ficou noiva mês passado e que sempre traiu o namorado, aí eu pergunto: Por que casar então? Se não ama não casa, se ama não trai, não é mesmo??
E foi uma quantidade razoável de "outros" na vida dela... Quando fiquei sabendo, toda a imagem que fazia dela foi por água abaixo... fiquei muito triste.

Uma senhora me contou ontem que descobriu um filho fora do casamento de seus pais, já falecidos, mas só agora ficaram sabendo da existência dele. Eles não sabem o que fazer, afinal esse novo irmão não tem culpa..... E nos tempos antigos já tinham essas traições e mentiras.... a diferença é que era mais difícil a separação.

Outro caso que fiquei sabendo é de dois casais, vou chamar de Maria e João, Ana e Pedro, Maria é casada há anos com João e Ana e Pedro são casados há pouco tempo. João e Ana estão saindo mesmo sendo casados e seus respectivos nem imaginam... Ana é bem jovem e João é mais maduro. João mudou, está usando brinco, mudou o corte de cabelo, tudo para parecer mais jovem para Ana, Maria acha que ele está passando por uma fase... coitada... Pedro não percebeu nada ainda. João e Ana não pensam em se separar e seguem com seus casamentos...

Esses exemplos acabam sendo as respostas pela falta de confianças nas pessoas. Quando não há confiança, mesmo que não tenha traição envolvida, a imaginação e os pensamentos ruins acabam surgindo e interferindo no relacionamento.
Será que o amor supera tudo???
O que leva uma pessoa trair?
- Falta amor?
- Cobiça?
- É proibido, o que leva ao desejo?
- Falta de carater mesmo?

Vi um caso em que a mulher desconfiava tanto do marido, vivia interrogando e investigando ele, que um dia ele se cansou deixou ela e se casou novamente com uma mulher que realmente o amava e confiava. Enquanto a mulher vive sozinha até hoje desgostosa com a vida. Ela pensou tanto que ele tinha outra, que ele acabou se separando e arrumando outra mesmo. Por que não usar essa força de pensamento para atrair coisas boas e não ao contrário?

Confiança, amor, comprometimento, nada mais parece ter valor.
Bom, sabemos que isso nunca acaba bem... uma hora ou outra, assim como eu fiquei sabendo um dia eles saberão também... só não serei eu a contar....

21 de ago de 2010

Razão X Emoção


Comecei uma nova fase na minha vida.
Com alguma ajuda (na verdade MUITA ajuda), mais uma vez estou tentando melhorar minha forma de me relacionar com o mundo, a forma como penso e vivo... Eu sei, quanto trabalho!!!

Sim, mas sem esforço não temos a recompensa.

No meu caso o que eu quero como recompensa é viver bem, comigo mesma e com os outros. Pode parecer bobagem, não sei se vocês percebem o quão frágil é a relação entre nosso coração e nossa mente...Vivem brigando, a razão sempre quer ganhar do coração...Vivemos nessa disputa e se não conseguimos manter um equilibro, nossa vida fica de pernas para o ar.
Uma hora ouvimos nosso coração, outras vezes a razão ganha, pensamos quem está certo?! Quem sou eu nisso tudo? Como agir direito?

Eu era tão franca em minhas palavras que um dia minha mãe me disse que estava parecendo grosseria minha, mas apenas não gosto de mentiras...se não quer ouvir a verdade, não pergunte para mim... Hoje vejo que devemos ter mais cuidado, um certo zelo ao falar o que pensamos, pois nem sempre somos compreendidos da maneira como queremos.
Foi mais um aprendizado.

Eu vivia querendo mudar minha vida, mas vivia no passado e não conseguia esquecê-lo. Nada que fazia parecia dar certo, estava presa nas lembranças. Hoje consegui perceber o mal que isso me fazia e comecei a me libertar.
Outra lição importante!

Sempre me cobrei demais, sempre tive muitas pressões e obrigações, as vezes algumas não saia como eu queria aí era só decepção. Percebi que não posso carregar o mundo nas costas, nada é perfeito, muito menos as pessoas... Me dei o luxo de errar, de tentar, de conseguir e até de desistir (quando preciso!), tudo isso é a vida...
Mais uma lição!

Acho que deixava a razão me conduzir, tentava ser o mais racional possível, mas precisamos ouvir também nosso coração ou nos tornamos uma máquina, sem emoções. Quanto a vida emocional, era um caos acho que dava curto circuito no cérebro e o coitado do coração ficava sem saber o que fazer, rs. Sobrava os sentimentos ruins como tristeza, solidão e faltava alegria e amor. Afinal o amor não é racional, acontece sem explicações.

Não sei como essa revolução entre razão e emoção vai acabar, o pouco que comecei a compreender me fez mudar em algumas partes da minha vida...e estou gostando da mudança!...

15 de ago de 2010

Dia dos Solteiros


Feliz dia dos solteiros!
Isso mesmo, nós temos um dia, que especial... seria mesmo?!

Comemorar ou lamentar?

Acho que existem pessoas dispostas a fazer as duas coisas. Tem gente que prefere ser sozinho, outros preferem ter alguém, todos nós passamos por essas duas fazes durante a vida... alguns mais que outros...

O difícil de ser solteiro(a) é ver como as pessoas a sua volta se importam com isso e sempre tem um comentário a respeito; amigos, familiares ficam com pena e ao mesmo tempo cobram uma posição/explicação para tal "anormalidade". Quanto mais tempo se passa, pior fica, principalmente quando os amigos mais próximos começam a se casar, ter filhos e a gente nada... aí complica...

Pior ainda é ver reportagens, matérias e estudos falando dos benefícios de ter um relacionamento, de ser feliz. Olha o que eu encontrei no site do MSN:
..."De acordo com um estudo da Universidade de Tel Aviv, em Israel, os homens solteiros têm 64% a mais de chances de sofrer um derrame fatal em comparação aos casados."...
É uma questão de saúde! Pode?
Daqui a pouco pode até virar uma campanha "Chega de solteiros".

Quando ser solteiro é uma escolha e não uma fuga, um modo de se esconder do mundo pode ter seus benefícios como liberdade, fazer sempre o que gosta, na hora que quer, não dar satisfação, mas não ter com quem discutir um filme, não receber um bom dia especial, um beijo de boa noite, um abraço aconchegante, tudo isso faz muita falta...
Discutir a situação amorosa rende muitos posts no mundo dos blogs, isso inclui o meu e acho que por muito tempo falarei sobre isso, vocês sabem como sou complicada, rs.

Bom, Feliz Dia dos Solteiros! ( eu acho...)

7 de ago de 2010

Essa tal felicidade


Estava visitando alguns blogs amigos e encontrei uma pergunta sobre a felicidade que me fez pensar, pensar até ficar confusa ... como sempre, rs.
Bom vamos lá, a felicidade existe?
Ela se conquista?
Se contrói?
Já nasce com você?
Como sabemos que estamos felizes?
É duradoura ou aparece por alguns breves momentos?
Existem vários tipos de felicidade?
Existe uma cota de felicidade?

Tem gente que é feliz o tempo todo não importa o que está acontecendo, tenho duas amigas assim, elas até falam sorrindo, sempre... chega a dar raiva... não sei como conseguem...
Talvez existam pessoas predestinadas a felicidade, uma sucessão de acontecimentos que os levam a isso. Ou talvez esteja no DNA de cada um, talvez a falta de felicidade seja um erro em algum cromossoma...
Ou então seja genético, passado de pais para filhos, se você tiver a sorte de ter pai e mãe feliz você tem 100% de chance de ser feliz também, agora se você tem apenas um dos pais feliz a chance cai para 50% e se nenhum dos pais forem felizes aí...você está perdido....
Quem sabe a felicidade é uma ilusão, seria o resultado de alguma magia entre tempo e espaço que influencia a pessoa a ter um sentimento inexplicável: a felicidade.
Ou será um estado mental que poucos conseguem atingir, depende de seu QI.

A alegria e a felicidade são a mesma coisa apenas em porções diferentes, a alegria é a porção menor da felicidade? Quem é alegre é feliz?
Podemos ser felizes a vida toda, será que podemos usar nossa felicidade até um dia não restar mais nada? Se for assim, ela deveria vir com um manual de instrução, kkk.
Será que existe alguém que nunca se sentiu feliz?

E se a felicidade não for assim tão importante, se ela é apenas uma imposição que nossa sociedade nos forçou a sentir para fazer uma espécie de distinção, quase uma separação de pessoas, um rótulo, você é feliz=você tem tudo, você é infeliz=precisa se esforçar mais, perfeito e imperfeito, seria quase um tipo de preconceito.

Quem sabe apenas viver, sentir de tudo um pouco, aprender, se conhecer e chegar no final da vida realizado pelas conquistas e pelos fracassos seja o suficiente, sem precisar se enlouquecer na busca da felicidade durante toda a vida e acabar percebendo que não fez nada de bom só perdeu tempo...