31 de jul de 2010

Dois selinhos lindos!!!!

E em agradecimento ao carinho de todos, ofereço esses dois selinhos que ganhei dos Blogs:
SONIA ROCHA - FLORAIS DE BACH e FALE...NÃO CALE!, que particularmente gosto muito e recomendo uma visita.

Como usualmente funciona as regras são: postar o selo, postar o link do blog que te indicou, indicar 10 blogs e avisá-los.

Meus indicados:
- A Trombeta Filosófica
- Casos e Acasos da Vida
- Caminhando Sobre Cristais... Não é Fácil... Sabem?!
- Croatt
- Day by Day
- Multiolhares
- Menina Voadora
- Mundo Jovem
- Sem Magia o Que Seria a Vida?
- S.E.N.T.A.T.A

Se vocês já tiverem estes selos... o que vale é a intenção...
Fiquem à vontade para postar, ou não...




















18 de jul de 2010

Saúde abalada...


Quem disse que a vida é simples!
Quando tudo parece complicado... a vida se complica ainda mais...

Depois dessa fase emocional difícil, agora passo por uma fase difícil com minha saúde. Todo mundo tem seus probleminhas aqui ou ali, muitos deixam para se cuidar depois, outros se apavoram e vivem no médico.
Eu descobri aos 18 anos que tinha Síndrome de ovários policísticos e nunca cuidei direitinho já que não era assim tão grave, um ano fazia tratamento outro não e assim se passaram alguns anos. Sabia que esse problema acarretava vários outros, mas não me preocupava com essas complicações, não agora enquanto sou jovem....

Aí a vida chega com suas surpresas....
Não estava me sentindo muito bem esses dias e resolvi ir ao médico, fiz vários exames e o resultado não foi o que eu esperava, os ovários policisticos causaram pressão, colesterol e triglicéris alto e me deixou pré diabética e com tudo isso meu coração não está assim tão bem. A gente imagina isso em pessoas já com certa idade, obesas, essas coisas... tudo isso eu não imaginava acontecer assim tão cedo.

Fui desabafar com umas amigas e elas ficaram surpresas com a minha tranquilidade, me disseram: "- Como você pode estar tão bem depois de tudo isso? Você devia estar chateada, com depressão, alguma coisa..." Só que realmente eu não estou tão mal, não sei por que mas parece que bem lá no fundo de mim eu sei que tudo vai ficar bem. Vou fazer o tratamento de 120 dias que me foi passado, fazer tudo o que o doutor disse e esperar pelo resultado final, que eu espero ser bom.
Se depender de mim eu já estou curada, mas vamos com calma pois não sei se só em alguns meses conseguirei deixar normal os níveis de colesterol e o resto todo...
O difícil é tomar tantos remédios diferentes por dia, todo dia.

Dizem que a fé move montanhas, espero ter fé o suficiente apenas para tirar esse problema de mim.






16 de jul de 2010

Passou, espero que não volte!


Fase difícil...
Passar por isso agora me fez perceber que ainda não estou preparada para o amor, não estou preparada nem para um relacionamento. Não que eu não queira ou deseje isso apenas não posso.
Se um breve começo me afetou tanto assim imaginem se tivesse durado mais tempo!
Já sofri muito, anos se passaram, achei que estava forte, pensei em tentar e não deu certo...

Isso aconteceu talvez por não ser a pessoa certa, mas eu não devia ficar tão abalada com a tentativa... pelo menos eu achava que não...
Não sei onde erro, por que não tenho sorte, tudo parece mais difícil e complicado pra mim.

Sabe quando parece que nada faz sentido, nada na sua vida foi certo ou tem importância. Quando bate aquela vontade de começar tudo de novo, refazer ou mudar suas atitudes, no meu caso acho que tinha que nascer de novo e começar do zero...
Não dá para consertar a essa altura do campeonato, o tempo passou, os anos foram cruéis, perdi meus melhores anos tentando fazer a coisa certa, tentando ser uma pessoa boa e esperando que um dia a felicidade me encontrasse... sim o que eu sempre quis foi ser feliz. Nunca tive expectativas muito altas, nunca desejei o impossível, cresci com pouco e aprendi a agradecer por tudo, sobrevivendo deixando os sonhos no mundo deles no mundo dos sonhos, mas não quer dizer que não sonhava alto... somente em sonhos eu era livre para querer para mim o melhor.

Talvez nem todo mundo tenha seu par, a vida não regras a seguir, nem sempre é justa também.
Acho que sou mais feliz sozinha, afinal vivi a maior parte da minha vida só e é um jeito de me manter segura, inteira, sã.
Não me culpem por construir uma barreira de proteção em volta do meu coração, por manter as pessoas afastadas por tanto tempo, era justamente para isso que ela servia: evitar caídas como esta. Uma única fenda e olha no que deu... sofrimento. Não quero isso para mim e se o amor sempre vier acompanhado de decepção é melhor evitá-lo. Quem sabe um dia encontre uma exceção... por agora... desisto. Volto ao meu refúgio isolado.

Acho que sou como uma estrela, cercada por outras estrelas mas sempre sozinha a cintilar, as vezes brilha forte outras vezes quase se apaga, mas continua lá... se olhar bem, continua lá... sozinha...

13 de jul de 2010

Tão triste quanto!


Minh'alma é triste


"Minh'alma é triste como a rola aflita
Que o bosque acorda desde o alvor da aurora,
E em doce arrulo que o soluço imita
O morto esposo gemedora chora.

E, como a rôla que perdeu o esposo,
Minh'alma chora as ilusões perdidas,
E no seu livro de fanado gozo
Relê as folhas que já foram lidas.

E como notas de chorosa endeixa
Seu pobre canto com a dor desmaia,
E seus gemidos são iguais à queixa
Que a vaga solta quando beija a praia.

Como a criança que banhada em prantos
Procura o brinco que levou-lhe o rio,
Minha'alma quer ressuscitar nos cantos
Um só dos lírios que murchou o estio.

Dizem que há, gozos nas mundanas galas,
Mas eu não sei em que o prazer consiste.
— Ou só no campo, ou no rumor das salas,
Não sei porque — mas a minh'alma é triste!

II

Minh'alma é triste como a voz do sino
Carpindo o morto sobre a laje fria;
E doce e grave qual no templo um hino,
Ou como a prece ao desmaiar do dia.

Se passa um bote com as velas soltas,
Minh'ahna o segue n'amplidão dos mares;
E longas horas acompanha as voltas
Das andorinhas recortando os ares.

Às vezes, louca, num cismar perdida,
Minh'alma triste vai vagando à toa,
Bem como a folha que do sul batida
Bóia nas águas de gentil lagoa!

E como a rola que em sentida queixa
O bosque acorda desde o albor da aurora,
Minha'ahna em notas de chorosa endeixa
Lamenta os sonhos que já tive outrora.

Dizem que há gozos no correr dos anos!...
Só eu não sei em que o prazer consiste.
— Pobre ludíbrio de cruéis enganos,
Perdi os risos — a minh'alma é triste!



III

Minh'alma é triste como a flor que morre
Pendida à beira do riacho ingrato;
Nem beijos dá-lhe a viração que corre,
Nem doce canto o sabiá do mato!

E como a flor que solitária pende
Sem ter carícias no voar da brisa,
Minh'alma murcha, mas ninguém entende
Que a pobrezinha só de amor precisa!

Amei outrora com amor bem santo
Os negros olhos de gentil donzela,
Mas dessa fronte de sublime encanto
Outro tirou a virginal capela.

Oh! quantas vezes a prendi nos braços!
Que o diga e fale o laranjal florido!
Se mão de ferro espedaçou dois laços
Ambos choramos mas num só gemido!

Dizem que há gozos no viver d'amores,
Só eu não sei em que o prazer consiste!
— Eu vejo o mundo na estação das flores
Tudo sorri — mas a minh'alma é triste!

IV

Minh'alma é triste como o grito agudo
Das arapongas no sertão deserto;
E como o nauta sobre o mar sanhudo,
Longe da praia que julgou tão perto!

A mocidade no sonhar florida
Em mim foi beijo de lasciva virgem:
— Pulava o sangue e me fervia a vida,
Ardendo a fronte em bacanal vertigem.

De tanto fogo tinha a mente cheia!...
No afã da glória me atirei com ânsia...
E, perto ou longe, quis beijar a s'reia
Que em doce canto me atraiu na infância.

Ai! loucos sonhos de mancebo ardente!
Esp'ranças altas... Ei-las já tão rasas!...
— Pombo selvagem, quis voar contente...
Feriu-me a bala no bater das asas!

Dizem que há gozos no correr da vida...
Só eu não sei em que o prazer consiste!
— No amor, na glória, na mundana lida,
Foram-se as flores — a minh'alma é triste!"

Casimiro de Abreu

9 de jul de 2010

Se muito sofri já, não me perguntes


Se muito sofri já, não me perguntes


"Se muito sofri já, se ainda sofro
Por teu amor?!
Não me perguntes! que do inferno a vida
Não é pior! ...


Eu! vegetar da terra entre os felizes!
Que faço aqui?
Sonhos de amor, de glória, — lá se foram
Atrás de ti!


A ver se encontro d'esperança um raio
Olho em redor,
E nada vejo, e mais profunda sinto
No peito a dor!


Que faço aqui? Dias cansados, anos
Sem fim — durar!
Depois que te perdi, viver ainda,
Viver! penar! ...


Eu, não! Quem for feliz que preze a vida,
Tema perdê-la!
Por mim não tenho horror, nem tédio à morte,
Clamo por ela!


Bendita seja pois a que mandada
Me for — por Deus.
Matar-me, não; que quero ver-te ainda
Feliz nos céus!


Mas no pego da dor, em que me abismo?
— Nesta aflição
Negra como a do cego que na estrada
Esmola o pão!


Como a do viajor que pelas trevas
Sem tino vai,
E, errado o trilho, se embrenhou nas matas,
Nem delas sai!


Neste viver sofrendo, errante, louco,
Mísero Jó,
Que amigos e inimigos à porfia
Pungem sem dó!


Às vezes, da amargura no remanso,
Ao Criador
Minha alma eleva cânticos de graças,
Hinos de amor!


Que se estivesse em mim renascer hoje,
Sofrer o que sofri...
Eu quisera viver para ainda amar-te
E amado ser por ti!"

Gonçalves Dias
Manaus - 16 de junho de 1861.

4 de jul de 2010

Perdi seus passos



É difícil...
Quando comecei a deixar me conduzir por você
Quando achei que estava firme em seus braços
Quando deixei florescer meu coração
No ritmo de teus sonhos
Te segui...
Te perdi...
Será o fim sem ao menos começar?
Onde vá teus sonhos
Quero estar
Me deixe entrar em tua vida
Me deixe compartilhar o seu mundo
Deixe suas palavras se fundirem com as minhas
Deixe meu coração se perder na batida do seu coração
Deixe me ver o brilho do seu sorriso
Irradiar e iluminar meu caminho
Sua ausência fere meu coração
Segura em tuas mãos, passo a passo
Assim sonhei, assim espero
Fechei meus olhos na espera de que ao abrir novamente
Encontre seu olhar
Aquelas palavras eram para mim?
Desejei que fossem, iludi meu coração
Num suspiro de dor aguardo uma resposta
Sei que posso ter confundido tudo
Afinal, aguardava alguém como você na minha vida
Pensei que minha espera tinha terminado
Como posso ter errado o passo assim?
Como posso pensar em você dia e noite?
Como pode ser tão importante pra mim?
Acreditei que tinha encontrado algo especial
Não é fácil, mas você parecia ver dentro de mim
Agora parece que estávamos em ritmos diferentes
Faz sentido
Não é sua culpa
Foi minha imaginação...
Mas daríamos uma ótima dupla....
Sim....daríamos....









1 de jul de 2010

Reflexão



Hoje pude ver algo que fazia tempo que não via...o por do sol!
Como é maravilhoso!
Dei um tempinho para mim e parei diante deste espetáculo maravilhoso.

Comecei a pensar em quão grande é nosso mundo, nosso universo e quão pequeno nós somos e pior ainda como são minúsculos nossos problemas. Acho que quando aparece uma crise damos muito valor a ela ou quando surge um problema aumentamos sua importância...
Não vale a pena!

Temos que levantar a cabeça e seguir em frente, desfrutando deste mundo magnifico que Deus criou para nós.
Viver vendo as boas coisas da vida, aproveitando até mesmo os pequenos momentos de felicidades que surgem de repente, afinal a vida é cheia de surpresas e nunca sabemos o que vai dar no final...


Kissin'U

Miranda Cosgrove



Beijando Você

Faíscas voam
É como a eletricidade
Eu poderia morrer quando esqueço como se respira
Você fica mais próximo
E não há outro lugar neste mundo em que eu preferiria estar
O tempo para
Como se tudo em volta de mim estivesse congelado
E nada mais importa a não ser esses...
Poucos momentos em que você abriu minha mente para coisas que eu nunca vi

Porque quando beijo você os meus sentidos ganham vida
Quase como peças do quebra-cabeça que eu estive tentando encontrar
Cai direto no lugar
Você é tudo o que preciso
Minhas dúvidas desaparecem
Quando eu beijo você
Quando eu beijo você
Tudo começa a fazer sentido
E todas as perguntas que tenho em minha cabeça
Como "Você é o certo?"
Devo realmente confiar?
Se esclarecem quando eu beijo você

Antigos amores,
Eles nunca se vão totalmente
Parede de fotos que tenho no meu coração
Eu prometi que não iria fazer isso até saber que era o certo pra mim
Mas ninguém,
Nenhum garoto que eu conheci antes, conseguiu fazer eu me sentir tão bem e segura
E você já reparou que eu perco meu foco e o mundo a minha volta desaparece

Porque quando beijo você os meus sentidos ganham vida
Quase como peças do quebra-cabeça que eu estive tentando encontrar
Cai direto no lugar
Você é tudo o que preciso
Minhas dúvidas desaparecem
Quando eu beijo você
Quando eu beijo você
Tudo começa a fazer sentido
E todas as perguntas que tenho em minha cabeça
Como "Você é o certo?"
Devo realmente confiar?
Se esclarecem quando eu beijo você

Eu nunca senti nada assim
Você está fazendo eu me abrir
Não há sentido em sequer tentar combater isso
Sinto que isso é amor.

Porque quando beijo você os meus sentidos ganham vida
Quase como peças do quebra-cabeça que eu estive tentando encontrar
Cai direto no lugar
Você é tudo o que preciso
Minhas dúvidas desaparecem
Quando eu beijo você
Quando eu beijo você
Tudo começa a fazer sentido
E todas as perguntas que tenho em minha cabeça
Como "Você é o certo?"
Devo realmente confiar?
Se esclarecem quando eu beijo você