12 de fev de 2010

Mágoa do passado



Não sei o por que o meu passado sempre volta pra me assombrar...
Quando minha vida está um pouco normal, sempre acontece alguma coisa pra me derrubar.
Achei que depois de tantos anos, algumas pessoas não me preocupariam mais, não me afetariam mais... Doloroso engano!

Apesar de serem poucos, três para ser exata, uma hora ou outra acabo me encontrando com algum deles por acaso. Mas o difícil mesmo é encarar suas esposas, seus filhos... Parece que a vida para eles seguiram seu rumo natural, mas eu ainda estou congelada, parada no tempo. Talvez seja por isso que ainda me afete tanto.

Pensei que já estava curada das dores e dos vazios que meu coração sentiu um dia...
Parece que não, as cicatrizes permaneceram e se inflamam de tempo em tempo.

Não é certo me sentir assim, tão arrasada, triste... devia estar feliz por eles... mas fico magoada e não consigo controlar isso. Sou uma pessoa má por me sentir assim?
Tola talvez!...

Me disseram que eu vivo no passado, o problema é que meu presente não é assim tão bom quanto meu passado foi um dia. Tento não olhar pra trás e traçar metas para o futuro, só que ao meu ver estou andando em círculos, perdida em um caminho que suga minhas forças e confunde meus pensamentos. No fim continuo congelada por dentro e fazendo sempre as mesmas coisas, no velho caminho conhecido, no mesmo lugar...



Seus diamantes

Oh,que diabo, diz ela, eu não posso perder para ganhar
E ela volta atrás
Cara muitas vezes eu não sei o que estou fazendo
Como eu não sei agora

Pela luz da lua, ela esfrega os olhos
Diz que é engraçado como a noite pode torná-lo cego
Bem, eu posso apenas imaginar
E eu não sei o que eu devo fazer
Mas se ela se sente mal, então eu também
Então eu deixo que ela seja

E ela diz oooh
Eu não aguento mais
Suas lágrimas como diamantes no chão
E seus diamantes me trazem para baixo
Porque eu não posso ajudá-la agora
Ela estabelece que,
Ela tentou o seu melhor e agora ela não pode ganhar - é difícil
Vê-los no chão
Seus diamantes caindo

Ela se senta e olha para a distância
E leva a noite toda
E eu sei que eu poderia quebrar sua concentração
Mas não me sinto bem

Pela luz da lua, ela esfrega os olhos
Senta na cama e começa a chorar
E há algo mais sobre ela
E eu não sei o que eu devo fazer
Então eu sento e choro muito
Mas não deixo que ela veja

E ela diz oooh
Eu não aguento mais
Suas lágrimas como diamantes no chão
E seus diamantes me trazem para baixo
Porque eu não posso ajudá-la agora
Ela estabelece que,
Ela tentou o seu melhor e agora ela não pode ganhar - é difícil
Vê-los no chão
Seus diamantes caindo

Ela deixa de fora a noite
E tenta fechar os olhos
Se ela pode encontrar a luz do dia? - ela vai ficar bem
Ela vai ficar bem
Só não esta noite.


Um comentário:

  1. Pensadora não viva no passado, guarde-o numa
    caixa bem trancado...e digo guarde-o porque
    também não convém deitar fora. Viva o presente,
    para que possa ter futuro.Levei mais um selo.Beijinhos./Irene

    ResponderExcluir