7 de ago de 2010

Essa tal felicidade


Estava visitando alguns blogs amigos e encontrei uma pergunta sobre a felicidade que me fez pensar, pensar até ficar confusa ... como sempre, rs.
Bom vamos lá, a felicidade existe?
Ela se conquista?
Se contrói?
Já nasce com você?
Como sabemos que estamos felizes?
É duradoura ou aparece por alguns breves momentos?
Existem vários tipos de felicidade?
Existe uma cota de felicidade?

Tem gente que é feliz o tempo todo não importa o que está acontecendo, tenho duas amigas assim, elas até falam sorrindo, sempre... chega a dar raiva... não sei como conseguem...
Talvez existam pessoas predestinadas a felicidade, uma sucessão de acontecimentos que os levam a isso. Ou talvez esteja no DNA de cada um, talvez a falta de felicidade seja um erro em algum cromossoma...
Ou então seja genético, passado de pais para filhos, se você tiver a sorte de ter pai e mãe feliz você tem 100% de chance de ser feliz também, agora se você tem apenas um dos pais feliz a chance cai para 50% e se nenhum dos pais forem felizes aí...você está perdido....
Quem sabe a felicidade é uma ilusão, seria o resultado de alguma magia entre tempo e espaço que influencia a pessoa a ter um sentimento inexplicável: a felicidade.
Ou será um estado mental que poucos conseguem atingir, depende de seu QI.

A alegria e a felicidade são a mesma coisa apenas em porções diferentes, a alegria é a porção menor da felicidade? Quem é alegre é feliz?
Podemos ser felizes a vida toda, será que podemos usar nossa felicidade até um dia não restar mais nada? Se for assim, ela deveria vir com um manual de instrução, kkk.
Será que existe alguém que nunca se sentiu feliz?

E se a felicidade não for assim tão importante, se ela é apenas uma imposição que nossa sociedade nos forçou a sentir para fazer uma espécie de distinção, quase uma separação de pessoas, um rótulo, você é feliz=você tem tudo, você é infeliz=precisa se esforçar mais, perfeito e imperfeito, seria quase um tipo de preconceito.

Quem sabe apenas viver, sentir de tudo um pouco, aprender, se conhecer e chegar no final da vida realizado pelas conquistas e pelos fracassos seja o suficiente, sem precisar se enlouquecer na busca da felicidade durante toda a vida e acabar percebendo que não fez nada de bom só perdeu tempo...

4 comentários:

  1. Minha amiga muito obrigada pela visita ao
    meu blogue e comentário.Beijinhos/Irene

    ResponderExcluir
  2. A felicidade para sempre é pura utopia!
    Existem sim momentos felizes e esses, devem ser potenciados em toda a sua plenitude.
    Ser feliz... é muito, mas muito mais, que um estado de tranquilidade e alegria!
    Eis um tema para uma excelente reflexão...


    Beijo!
    AL

    ResponderExcluir
  3. Para mim a felicidade são os pequenos momentos que por vezes de tão pequenos passam despercebidos
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Incluida na minha lista do meu blog...
    Estou acompanhando...
    Eu descobri na prática que ajudar na felicidade do próximo é onde encontramos o prazer de ser feliz...
    muitas felicidades para você...

    ResponderExcluir