13 de mai de 2009

Breve momento

E o céu estava claro, limpo, as estrelas reluziam em cores diferentes.

O tempo não existia, o coração ditava o ritmo da vida.

A brisa acariciava meu rosto, num toque singelo.

Fechei meus olhos por um instante e deixei minha alma voar.

Em memórias que esperavam serem libertas.

O chão sumiu e meu mundo rodou em voltas constantes.

Num breve momento, só o que existia era o pulsar de meu coração.

Livre, vagando por onde o vento me levava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário