12 de set de 2010

3 Palavras difíceis


Num mundo repleto de emoções, sentimentos, me sinto despreparada, em desvantagem em relação a dizer o que sinto...

Em minha família é normal reprimir os sentimentos ou melhor sentir em silêncio, foi assim que cresci. Nunca ouvi meus pais falarem "Eu te amo" entre eles, muito menos para nós (eu e minha irmã), assim saber quando, onde , como dizer essas palavras sempre foi muito complicado para mim...e todo o resto também....

Disse para três pessoas apenas, no sentido amoroso, e para um deles não era verdadeiramente o que sentia... vou contar as histórias.

Primeiro, foi para meu primeiro namorado, ele disse primeiro e eu fiquei meio na defensiva pois não tinha certeza se sentia o mesmo, demorou um pouco e comecei a falar que o amava também, não passou muito tempo para que eu me perguntasse novamente de sentia mesmo isso e aí parei de falar, ele percebendo minha dúvida parou de falar também, o que aconteceu por fim ... eu o amava mesmo e o perdi...

Segundo, já sabendo o que minha dúvida causou da primeira vez decidi falar antes mesmo de sentir, então acho que acabei assustando ele e ... acabei sozinha, rs.

Terceira e última vez, eu o amei da primeira vez que o vi, ele falou primeiro e como não dava para duvidar o que sentia falei sem medo, o tempo passou eu continuei a falar e ele começou a falar "eu também" ou "idem" ( como no filme Ghost) percebi que havia alguma coisa errada, mas desta vez não era minha culpa, não demorou muito e tudo acabou me deixando sem saber o que aconteceu...

Com tudo isso, depois de tanto tempo que se passou, nunca mais falei e nem sei se posso dizer novamente (mesmo querendo).

Em relação a minha família, acho que sempre será assim, um mundo de sentimentos reprimidos....................e silenciosos....................................

5 comentários:

  1. Hoje considero melhor falar pouco dos meus
    sentimentos, as pessoas nem sempre merecem
    a nossa transparecência, mas é porque estou
    muito "calcinada" nesse aspecto.
    Abreviei o regresso de férias porque nasceu
    ontem mais um bebé da família.Correu tudo bem.
    Obrigada pela sua visita e comentário.
    Desejo muito que esteja bem.
    Um beijinho/Irene

    ResponderExcluir
  2. Minha cara pensadora!Achei que só aqui em casa fosse assim,mas pelo visto não é não.Bom essas três palavras não são muito comuns para mim não, pouquissimas vezes ousei em falar elas em voz alta, algumas vezes disse só um eu tbm sem pensar na profundidade do que aquelas três palavras significam.
    Da última vez que senti, nem ousei falar as 3 palavras apenas as escrevi em uma carta,mas com certeza fui o mais sincera possível. Realmente não havia dúvidas de que era realmente amor...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. Vai aparecer alguém que você poderá dizer essas lindas palavras do fundo do seu coração e será algo bem natural...
    Quanto a sua família tente você mesmo num momento certo começar a dizer o que você sente, e diga para eles o quanto você os ama...
    felicidades

    ResponderExcluir
  4. Leva apenas três palavras para colorir o céu do amor.
    Beijo
    Morris.

    ResponderExcluir
  5. Bom, eu como voce sou uma Pensadora Compulsiva também, já levei altas broncas por ser Muito pensadora, muito perguntadora...rsrsrs.., muito curiosa, etc etc etc... Quanto a amar.. bem, isso realmente é complicado, tbm já amei assim, tbm já perdi, aliás hj exatamente hj percebi o quanto amava meu ex marido e o quanto ele me amava e mesmo assim nos separamos, hj somos amigos apenas (INFELIZMENTE). Mas a palavra amar a muito anos não sai da minha boca, talvez nem saia mais, mas continuarei a amar assim mesmo!!!!

    ResponderExcluir